Domingo, 22 de Maio de 2022 19:34
22 99890-3597
Saúde Rio de janeiro

Vacinação infantil deve ser retomada na sexta para crianças de 7 e 6 anos

Uma nova remessa de doses da Coronavac deve chegar à cidade do Rio na quinta-feira (3)

01/02/2022 11h59
30
Por: Redação Fonte: O Dia
Vacinação infantil deve ser retomada na sexta para crianças de 7 e 6 anos

Rio - A cidade do Rio aguarda a chegada de um novo lote de vacinas da Coronavac para retomar o calendário da vacinação infantil contra a covid, interrompido na segunda-feira (31) por falta de doses. A expectativa é que o Ministério da Saúde repasse à capital fluminense 100 mil doses da Coronavac na quinta-feira (2). Assim, crianças de 7 e 6 anos poderão se vacinar na sexta (4) e no sábado (5).

A Coronavac só está liberada para crianças de 6 a 11 anos, e por isso a Secretaria Municipal de Saúde precisa de lotes da Pfizer para aplicar nas crianças de 5 anos. Um lote com 33 mil da fabricante norte-americana deve chegar na sexta-feira. Ao todo, cerca de 400 mil crianças ainda não foram vacinadas na cidade.

Temos um calendário garantido para crianças de 6 e 7 anos na sexta. O da próxima semana depende da entrega de novas doses. Caso chegue, conseguiremos aplicar nas crianças de 5 anos", explicou o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, na manhã desta terça

Enquanto o calendário não for retomado, os postos de saúde e clínicas da família só irão vacinar crianças de 5 a 11 anos que tiverem comorbidades. As segundas doses e as doses de reforço estão sendo aplicadas normalmente.

Imunização infantil contra a covid é a menor da história das campanhas de vacinação do Rio

A campanha pela imunização infantil contra a covid foi, até agora, a que teve menor adesão da história da vacinação da cidade do Rio de Janeiro. Apenas 39% das crianças entre 8 e 11 anos foram vacinadas. Nesta terça (1), o calendário está suspenso por falta de doses. A previsão é que retorne na sexta-feira, para crianças de 6 e 7 anos.

A avaliação do secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, é de que "notícias falsas" sobre supostos efeitos adversos e "contradições promovidas pelo governo federal" prejudicaram a adesão dos pais e responsável.

"Foi a menor adesão para uma campanha de vacinação para nossa história, apenas 39% das crianças de 11 a 8 anos. A gente precisa reforçar com os pais a importância de vacinar seus filhos. A gente não sabe como vai se portar, se vai aparecer uma mutação mais agressiva para crianças. É preciso proteger os filhos", afirmou o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, na manhã desta terça. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (23/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Terça (24/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Mais lidas
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio