Quarta, 14 de Abril de 2021 02:11
22 99890-3597
Polícia Homicidio

Quatro pessoas são mortas a tiros durante noite violenta em Macaé

Crimes ocorreram nos bairros Parque Aeroporto e São José do Barreto

23/03/2021 11h41
77
Por: Redação Fonte: O Dia
Quatro pessoas são mortas a tiros durante noite violenta em Macaé

Quatro pessoas foram mortas e uma foi baleada em dois diferentes bairros de Macaé, na noite deste domingo (21). No Parque Aeroporto, um homem e uma mulher conversavam em frente ao portão de uma casa na Rua Dr. Plínio Barbosa Fernandes, quando foram abordados por homens armados a bordo de um veículo prata.

Segundo a polícia, eles atiraram em direção à João Victor Alves Lemos, de 20 anos, mas acabaram atingindo também a vizinha, Amenaide Carvalho do Nascimento, de 49 anos. Os dois morreram no local. Segundo o laudo preliminar na necropsia, a causa de ambas as mortes foram lacerações encefálicas, causadas por disparos de arma de fogo na cabeça.

Na mesma ação criminosa, Leonardo Barcellos da Costa Pinto, de 37 anos também foi atingido, mas foi socorrido para o Hospital Público Municipal (HPM), onde segundo a Polícia Militar (PM), foi atendido e já teve alta. Minutos depois, no bairro São José do Barreto, outros dois homens foram mortos a tiros, mas a PM não soube informar a dinâmica do duplo homicídio. O crime ocorreu na Avenida Avenida Raphael Chrysantos Sampaio Guerra.

As vítimas, identificadas como Thawan Chagas dos Santos, de 19 anos, e Gleidson Aguiar da Silva, de 24 anos, morreram no local. O laudo da necropsia apontou que Thawan foi baleado na cabeça e Raphael no tórax, abdômen e no crânio. Todos os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Macaé. Segundo a Polícia Civil, Amenaide era natural da Bahia e não possuía anotações criminais. Já João Victor, que era natural de Macaé, possuía passagens pela polícia por roubo e lesão corporal. Thawan e Gleidson, também nascidos em Macaé, não possuíam anotações criminais.

O comando da PM afirmou que as mortes ocorreram em decorrência do tráfico de drogas, e que tanto no Aeroporto, quanto no Barreto foram integrantes da própria facção criminosa que dominam os locais, quem cometeram os homicídios. Ainda de acordo com a PM, o policiamento segue reforçado nos bairros em que ocorreram os crimes. A Polícia Civil investiga os casos. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.