Quarta, 03 de Março de 2021 05:04
22 99890-3597
Geral Desaparecidos no Mar

Família de pescador desaparecido em lancha é chamada pela Marinha para reconhecer corpos achados no RJ; vídeo

Aeronaves localizaram dois corpos na costa de Cabo Frio (RJ), mas não há confirmação de que sejam dos amigos que sumiram no trajeto entre o Rio de Janeiro e Fortaleza.

05/02/2021 09h23
140
Por: Redação Fonte: G1
Família de pescador desaparecido em lancha é chamada pela Marinha para reconhecer corpos achados no RJ; vídeo

Os familiares do pescador Wilson Martins dos Santos, que desapareceu em uma lancha com mais quatro amigos quando viajava do Rio de Janeiro a Fortaleza, foram chamados pela Marinha para reconhecer se um dos dois corpos localizados na área de buscas, nesta quinta-feira (4), é do cearense.

O grupo começou a viagem no dia 26, quando partiu do Iate Clube Guanabara. No mesmo dia, a embarcação teve uma falha no motor e nas bombas, segundo a mulher de um dos navegantes, Vitória Magalhães. Então, eles pararam na Urca, ainda no Rio de Janeiro, para fazer os reparos, e partiram do local dois dias depois, em 28 de janeir.

De acordo com Renato Marcolino, 35 anos, filho mais velho de Wilson, a Marinha informou que os corpos serão entregues à Polícia Federal nesta sexta-feira (5). Renato foi escolhido pela família para ir ao Rio para o reconhecimento.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, Renato pede ajuda para arcar com os custos das passagens e estada. Caso o pescador seja uma das vítimas, a ajuda também será usada para pagar o translado do corpo do cearense, segundo o filho. Nas imagens, ele aparece ao lado da mãe e mulher de Wilson.

Renato pretende viajar no sábado (6) para acompanhar o reconhecimento dos corpos e as buscas pelo pai. "As esposas de dois dos que estavam na lancha já estão no Rio, mas independente disso, vou ter que ir, pois, ninguém sabe o estado desses corpos e pode precisar fazer algum exame para comprovar se é ou não ele", afirma.

Corpos localizados

A Marinha informou, na noite desta quinta-feira (4), que dois corpos foram encontrados na costa de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio. Os corpos foram localizados por aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) e recolhidos pelo Navio-Patrulha (NPa) “Macaé” da Marinha.

De acordo com a Marinha, os corpos estavam na costa de Cabo Frio, na Região dos Lagos, em uma área próxima ao freezer recolhido nesta terça-feira (3), que apresenta características semelhantes ao que se encontrava a bordo da lancha "O Maestro".

Um freezer que apresenta características semelhantes ao que se encontrava a bordo da embarcação foi encontrado nas buscas na quarta-feira (3).

Familiares afirmaram ter recebido informações da Marinha de que o Navio Patrulha Macaé encontrou "um freezer horizontal de médio porte, com diversos alimentos em bom estado e dentro da validade, indicando serem recentes", na região em que a tripulação teria feito a última comunicação. De acordo com o órgão, o navio e as aeronaves que realizam a procura percorrem mais de 44.000 km².

Quem são as cinco pessoas que estavam na lancha?

Ricardo Kirst é o comprador da lancha, que reuniu os outros quatro para acompanhá-lo no trajeto a Fortaleza. Domingos Sávio é empresário e amigo de Ricardo. Guilherme Ambrósio ocupa a função de comandante. Cláudio de Souza é o mecânico da lancha. Wilson Martins é o pescador.

De onde eles partiram?

Ricardo Kirst comprou uma lancha no Rio de Janeiro e chamou os quatro amigos para realizar o trajeto até Fortaleza. Os cinco partiram do Iate Clube Guanabara, no Rio de Janeiro, no dia 26 de janeiro.

Em qual dia a embarcação apresentou problemas?

Um dos motores da embarcação apresentou problemas no dia 26, mesmo dia que partiram do Iate Clube Guanabara, e eles pararam na Urca, também no Rio de Janeiro, para fazer os reparos. Dois dias depois, no dia 28, eles conseguiram resolver o problema e partiram.

Qual a localização do último contato feito pelo grupo e que dia foi?

Grupo fez pedido de socorro à Marinha no sábado (30), às 23h23, nas proximidades do Farol de São Tomé, ainda no Rio de Janeiro.

Qual era a previsão de chegada a Fortaleza?

A viagem demoraria entre 15 e 20 dias. Levando em consideração que eles tentaram deixar o Rio de Janeiro no dia 26, o grupo chegaria a Fortaleza entre 10 e 15 de fevereiro. Se for considerar apenas o dia 28 (depois que eles consertaram a lancha), seria entre 12 e 17 de fevereiro.

Qual o local onde as buscas da Marinha estão concentradas?

No litoral norte do Rio de Janeiro, nas proximidades do Farol de São Tomé, local onde eles fizeram o pedido de socorro à Marinha.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.