A Comissão Especial aprovou o relatório de impeachment contra o governador afastado, Wilson Witzel (PSC), nesta quinta-feira (17) no Plenário Barbosa Lima Sobrinho na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio), região central do Rio.Com 24 votos, o colegiado aceitou o prosseguimento do processo. Apenas o deputado João Peixoto (DC), que está internado com covid-19, não estava presente.

Em sessão semipresencial, o relator do caso, deputado Rodrigo Bacellar (SD), detalhou no documento de 77 páginas, momentos em que o governador afastado teria cometido crime de responsabilidade em contratação de OSs (Organizações Sociais) para montagem de hospitais de campanha, aquisição de medicação e equipamentos para o combate do novo coronavírus.

Em seguida, o parecer segue para a análise e a votação de todos os membros da Casa, onde vai precisar receber dois terços dos votos de todos os deputados, ou 47 votos, para ser aprovado.

O governador afastado é acusado de praticar atos de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. As primeiras suspeitas começaram na Saúde durante a pandemia da covid-19.

Nas redes sociais, Witzel disse ter recebido com “respeito e tranquilidade” a decisão da Alerj. Ele afirmou ainda que fará a defesa dele de forma presencial.

Fonte: R7 17/09/2020

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui