O Casa Verde e Amarela vai permitir a utilização do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para o financiamento de imóveis de maior valor. O Conselho Curador do FGTS aprovou novas regras para o programa de habitação popular, a fim de diminuir o déficit habitacional no país. Desta forma, o trabalhador agora poderá financiar imóveis de até R$ 85 mil com recursos do FGTS. Anteriormente, o valor limite era de R$ 74 mil. Vale destacar que as novas regras são válidas para pequenos municípios, com até 50 mil habitantes.

O secretário-adjunto da Secretaria Executiva do Ministério do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, afirma que embora a medida seja para todo o Brasil, o foco é nas regiões Norte e Nordeste, que concentram a maioria dos pequenos municípios. “O Norte e o Nordeste têm 40,3% dos municípios brasileiros e 88% desses municípios têm população abaixo de 100 mil habitantes”, disse o secretário.

Casa Verde e Amarela

O novo programa do governo Bolsonaro, que irá substituir o Minha Casa Minha Vida, vai conceder financiamento e subsídio para a compra da casa própria. O Casa Verde e Amarela contempla famílias residentes em áreas urbanas com renda mensal de até R$ 7 mil e famílias que moram em áreas rurais com renda anual de até R$ 84 mil.

Outro diferencial é que o programa permite que o trabalhador utilize o recurso para pequenas reformas nos imóveis, como construção de banheiro ou colocação de piso, e regularização fundiária. Essas novas modalidades de financiamento não estão previstas no Minha Casa Minha Vida.

Vantagens do financiamento

O Casa Verde e Amarela possui taxas de juros mais baixas, em especial no Norte e Nordeste. Nessas duas regiões, a taxa cairá em até 0,5% para famílias com renda de até R$ 2 mil por mês e 0,25% para famílias que ganham entre R$ 2 mil e R$ 2,6 mil por mês. Dessa forma, os juros poderão chegar a 4,25% ao ano e, nas demais regiões, a 4,5%.

Quem mora nas regiões Norte e Nordeste ainda terá outros benefícios. Nessas localidades, as famílias beneficiadas poderão ter rendimento de até R$ 2,6 mil por mês. Nas demais regiões, o interessado deve ter rendimento máximo de R$ 2 mil por mês.

Ao todo, o governo informou que haverá três faixas de financiamento:

  • Grupo 1: Destinado à famílias com renda de até R$ 2 mil, terá os menores juros e será o único com acesso a financiamento para compra, reforma ou regularização fundiária;
  • Grupo 2: A tenderá famílias com renda entre R$ 2 mil e R$ 4 mil mensais. O recurso só poderá ser usado para compra da casa e regularização fundiária;
  • Grupo 3: Contempla famílias com renda entre R$ 4 mil e R$ 7 mil. O financiamento também só poderá ser usado para compra da casa e regularização fundiária.

Interessados em financiar imóveis pelo Casa Verde e Amarela devem procurar diretamente as construtoras credenciadas e os bancos operadores do programa. Reforma e regularização também serão financiados por um banco, com intermediação de uma empresa privada.

Fonte: 16/09/2020

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui