A Prefeitura de Macaé, com pesar, informa o falecimento da professora macaense Rosali Quinan, aos 74 anos. A professora era defensora da transformação do chalé da rua Conde de Araruama em Solar dos Mellos – Museu da Cidade de Macaé. Para ela, a compra do terreno para esta finalidade, em 2004, e a abertura do museu, foram realizações de seus sonhos.

Apaixonada pela preservação da memória macaense, nunca parava de sonhar. Aos 73 anos, idealizava o Plano Museológico para o Solar dos Mellos, segundo ela, uma necessária ferramenta de gestão estratégica. A sua vitalidade e disposição para o estudo e preservação da história de Macaé e região impressionavam os colegas de trabalho mais jovens. Todos a chamavam de tia Rosa por sua constante abertura para ensinar.

Rosali Quinan atualmente integrava a equipe do projeto ‘Macaé em Fontes Primárias’, que era coordenado pelo historiador, Bruno Rodrigues, falecido em julho, aos 32 anos, acometido pela Covid-19. Eles chegaram juntos ao museu, quando foi inaugurado. Ela foi membro da equipe do primeiro projeto levado para a casa, o ‘Centro de Memória Antônio Alvares Parada’. A professora era grande conhecedora da obra do professor de Química, maior memorialista macaense.

Rosali, que completou 74 anos na última semana, em 18 de agosto, faleceu em casa. A causa da morte ainda não foi determinada.

Fonte: 29/08/2020

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui