Nesta terça-feira, 18, a secretária especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Martha Seillier, afirmou que o governo vai enviar o projeto de lei regulamentando a prestação privada dos serviços postais. O PL é um dos passos necessários para a desestatização dos Correios e vai ser encaminhado “nas próximas semanas”.

Seillier afirmou, em evento virtual do Santander, que a privatização da Pré-Sal Petróleo Atual (PPSA) também vai demandar medidas legislativas. Dessa forma, as duas empresas, juntamente com a Eletrobras, foram apontadas como prioridade do programa de privatização do Paulo Guedes, ministro da Economia. 

Com relação às críticas sofridas por Bolsonaro em razão da agenda de desestatização, Seillier classificou os ataques como “míopes”. Ela também destacou que o número de estatais incluídas no PPI ou no Programa Nacional de Desestatização foi de um para 17, de um total de 46 estatais. 

“As pessoas estão olhando para o copo meio vazio, sendo que ele está bastante cheio, no sentido de que várias decisões foram tomadas”, defendeu a secretária especial. 

Seillier também argumentou que, mesmo se tratando de privatizações onde a aprovação do Congresso não é requerida, ainda existe uma série de medidas a serem cumpridas. Essas medidas incluem avaliação econômico-financeira, due diligence e submissão ao Tribunal de Contas da União. “É um processo rápido? Não é, nunca foi e nunca será, mas é uma agenda factível para um governo”, disse.

Fonte :capitalist 21/08/2020 correios

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui