Os beneficiários do Programa Bolsa Família já podem realizar o saque em dinheiro da 5ª parcela do auxílio emergencial. Segundo o calendário definido pela Caixa Econômica Federal, o ciclo de pagamentos que teve início hoje segue até 15 de dezembro.

A Caixa informou ainda que um novo grupo irá receber a primeira parcela de R$ 600. Tratam-se de pessoas que solicitaram ao Ministério da Cidadania a revisão do cadastro após ter o auxílio negado. No total, mais 805 mil pessoas serão beneficiadas.

Outros 345 mil beneficiários irão receber a 3ª e 4ª parcelas. A partir de hoje, o benefício será depositado na poupança social digital Caixa Tem para todos os nascidos no mês de outubro. Na sexta-feira, dia 21, recebem aqueles que nasceram em novembro. Por fim, o pagamento será realizado para os beneficiários nascidos em dezembro, no dia 26.

Já o saque em espécie estará liberado a partir do próximo sábado, dia 22, para os nascidos no mês de junho. Recebem ainda em agosto, no dia 27, os nascidos em julho. Aqueles que nasceram entre agosto e setembro receberão no mês de setembro.

O auxílio emergencial tem o objetivo de reduzir os efeitos da crise econômica durante a pandemia. Estima-se que 8 a cada 10 adultos no Brasil receberão algum tipo de auxílio do Governo Federal.

Caixa garante tranquilidade nos pagamentos

De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, os pagamentos do auxílio emergencial estão sendo realizados com muita tranquilidade. Assim, os beneficiados não precisam chegar cedo às agências, evitando aglomerações.

Segundo Guimarães, até o momento, 65,4 milhões de beneficiários do Bolsa Família já receberam o pagamento, totalizando R$ 145,9 bilhões.

Os usuários do aplicativo Caixa Tem que estiverem com dificuldades para acessar o saldo ou fazer pagamentos e compras devem fazer a atualização para a versão mais recente. De acordo com o presidente da Caixa, o aplicativo vem passando por mudanças constantemente para facilitar a vida dos usuários.

Outros benefícios emergenciais

Diversas medidas emergenciais foram liberadas para o enfrentamento da crise. Uma delas é o saque do FGTS, que irá pagar cerca de R$ 37,8 bilhões para mais de 60 milhões de trabalhadores.

Outra iniciativa é o Benefício Especial para Preservação do Emprego e Renda (BEm), que já realizou pagamentos para 4 milhões de trabalhadores, desembolsando um total de R$ 8,2 bilhões.

Além disso, foram liberados R$ 9,2 bilhões em linhas de crédito para micro e pequenas empresas, sendo R$ 7,3 bilhões do Pronampe e R$ 1,9 bilhão pelo Sebrae.

Fonte: 19/08/2020

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui