Equipes do Detran.RJ foram às ruas na manhã desta quarta-feira (24) para acompanhar o primeiro dia de retorno das autoescolas. Agentes da Divisão de Aprendizagem fiscalizaram quatro estabelecimentos no Centro do Rio. Apenas uma irregularidade foi encontrada em um dos locais, onde o extintor de incêndio estava fora da validade. Foi instaurado processo administrativo e caso a autoescola não resolva a questão, a penalidade será aplicada. As punições são adotadas, caso a caso, com base na resolução nº 358 do Contran.

A partir de hoje, as autoescolas de todo o estado serão fiscalizadas diariamente pelas equipes do Detran. “A reabertura das autoescolas foi autorizada atendendo aos pedidos dos centros de formação de condutores e dos candidatos à motorista. Mas estabelecemos regras de segurança que precisam ser cumpridas. É importante que todos colaborem para que a saúde da população seja preservada”, disse o presidente do Detran.RJ, Marcello Braga Maia.

O horário de funcionamento das autoescolas fica a critério de seus proprietários, respeitando as determinações dos municípios onde estão localizadas. Todos os centros de ensino deverão cumprir as seguintes obrigatoriedades:

– Redução em sala de aula na ordem de 50% de alunos, por turno e dentro das capacidades estruturais de cada Centro, para o aprendizado das aulas teóricas;

– Criteriosa observação do distanciamento social de pelo menos 1,5 metro nos ambientes de aprendizagem;

– Uso obrigatório de máscara para alunos/candidatos, bem como para todos os funcionários dos CFCs;

– Fornecimento de álcool em gel por parte dos CFCs aos alunos e funcionários, nas dependências internas e durante a instrução;

– Higienização dos veículos de instrução no início e no término de cada aula prática;

– Limitação de uma aula teórica diária por aluno/candidato.

Orientação para os novos protocolos é fundamental nesse período

Durante a vistoria de hoje, os agentes do Detran chegaram no momento em que os instrutores de uma autoescola recebiam orientações do diretor do CFC quanto à higienização dos veículos, exigência de máscara, tanto para eles e para os alunos, além de outras medidas de proteção.

“Ficamos três meses fechados e já realizamos todo o protocolo dos itens de segurança pedidos pelo Detran, como espaçamento nas salas para evitar aglomeração e uso obrigatório da máscara, para evitar a disseminação do vírus. Precisamos nos adequar”, comentou o diretor de um CFC do Centro do Rio, Ricardo Dotting.

Além dos cuidados sanitários, outros itens, como funcionários uniformizados e com crachá, documentação do CFC (alvará e laudo do corpo de bombeiros) e presença de um diretor responsável também foram verificados. No final de cada visita, os agentes do Detran.RJ reforçaram as atitudes corretas para preservar a saúde de todos e distribuíram álcool 70%.

Fonte:Detran 24/06/2020

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui