Niterói – Uma pedra deslizou no final da tarde desta segunda-feira no acesso à Fortaleza de Santa Cruz, em Jurujuba. O estreito caminho, que contorna uma costa rochosa a cerca de 30 metros do nível do mar e pelo qual só é possível atravessar dentro de veículos de pequeno e médio porte, ficou totalmente bloqueado com a queda de parte da rocha. O Comando Militar do Leste (CML) ainda não tem informações sobre a causa do acidente geográfico e nem o prazo para a retirada da pedra. Militares, visitantes e funcionários saíram do local a pé, calçando coturnos, somente uma hora e meia depois do deslizamento, quando técnicos daquela bateria asseguraram um mínimo de segurança para a travessia de pedestres.

Sítio histórico de beleza única, a monumental Fortaleza de Santa Cruz da Barra – datada de 1555 – foi a principal estrutura defensiva da Baía de Guanabara durante o período do Brasil Colônia e do Império. Maior fortificação de Niterói, com uma área de mais de sete mil metros quadrados, o lugar tem muralhas construídas com pedras cortadas e assentadas à mão e um acervo de 45 canhões dos séculos XVIII e XIX.
Lá se encontra a segunda mais antiga igreja da cidade, erguida em 1612 sob o nome de Oratório de Nossa Senhora da Guia e depois rebatizada de Capela de Santa Bárbara devido à imagem de 1,73 metro de altura da padroeira, transferida de Portugal e esculpida no século XVIII sobre uma rocha com pedras semipreciosas. Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1939, a edificação impressiona por sua grandiosidade e beleza.

esculpida no século XVIII sobre uma rocha com pedras semipreciosas. Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1939, a edificação impressiona por sua grandiosidade e beleza.

Fonte: O Dia. 23/06/2020

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui