o primeiro dia do bloqueio total contra a pandemia do coronavírus em Campos, é possível perceber uma queda considerável do volume de carros e pessoas nas ruas. Interdições foram montadas em vias importantes da cidade, como a Avenida Pelinca, no cruzamento da Rua Formosa e da avenida José Alves de Azevedo, e no entorno da Rodoviária do Centro. A prefeitura também intensificou a fiscalização com agentes da Superintendência de Postura, em busca de violações ao lockdown, que restringe toda a atividade do município aos serviços mínimos essenciais.VEJA MAISDe acordo com Márcio Aquino, superintendente de Postura, desde o início do distanciamento social foram aplicadas 235 multas, até a última sexta, 80% delas motivadas por reincidência.“São comerciantes e empresários que, mesmo alertados, continuaram a não respeitar os decretos da prefeitura”, explica Aquino. “Nesta nova fase de fiscalização mais intensa, vamos continuar atuando em conjunto com as forças de segurança para reduzir a presença de pessoas nas ruas”.O lockdown se tornou inevitável com à medida que as pessoas não aderiram como deveriam às primeiras diretrizes da quarentena. Campos registra em média cerca de 40% de queda na movimentação das pessoas pelas ruas, o que foi suficiente para desacelerar o crescimento da curva de casos de covid-19 no município, mas não para achatá-la. A meta, com a adoção do regime mais rigoroso, é atingir 70% de adesão ao isolamento.“Na nossa cidade, o nível de confinamento tem se mantido num índice de preocupante”, reforça Aquino. “Quem reclama agora ainda vai entender que o decreto do prefeito Rafael Diniz é em defesa da vida. Nossa orientação continua a mesma: fique em casa”.

Fonte: Meia Hora, 18/05/2020

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui