Rio – Um curto-circuito no recém-inaugurado hospital de campanha dentro do estádio do Maracanã, na zona norte do Rio de Janeiro, causou na manhã deste sábado, um princípio de incêndio que foi controlado por uma equipe de brigadistas, não causando dano na estrutura ou equipamentos. A unidade começa nesta data, à noite, a receber os primeiros pacientes.

O Hospital de Campanha do Maracanã recebeu na sexta-feira, a visita do ministro da Saúde, Nelson Teich, em sua primeira ida à cidade como ministro, onde se encontrou com o governador do Estado, Wilson Witzel, e prefeito do Rio, Marcelo Crivella.

A unidade foi construída em 38 dias e tem por objetivo receber casos graves de contaminação por covid-19.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a partir da noite deste sábado, 170 leitos estarão disponíveis no hospital do Maracanã, sendo 50 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) e 120 de enfermaria, de um total de 400 planejados, que ainda serão entregues.

Fonte: Dia, 09/05/2020

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui