Macaé – Desde as primeiras horas desta segunda-feira (23), equipes de agentes da Vigilância Sanitária, da Secretaria Municipal de Saúde; Guardas da Secretaria Municipal de Ordem Pública e do Grupo de Apoio Operacional (GAOP) e agentes de trânsito, da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, atuam no cumprimento do decreto 39/2020, que instituiu a criação de barreiras sanitárias nos acessos do município. A estratégia de barreira sanitária nos principais acessos de Macaé reforça o combate à disseminação do coronavírus (Covid-19).

Assim, no Parque de Tubos, Cabiúnas e RJ-168, bem como no Aeroporto e na Rodoviária, acontecem abordagens a fim de verificar as condições epidemiológicas das pessoas que desejam acessar Macaé. Verificação de sintomas como tosse, coriza ou dificuldade para respirar, além de medição de temperatura e questionamentos quanto a movimentação/circulação/contatos nos últimos 14 dias, fazem parte do roteiro das equipes que atuam no front, que definem a conduta e o acompanhamento de acordo com cada caso.

Cada pessoa que vier de outras cidades, que passe por Cabiúnas, Parque de Tubos e pela RJ-168, vai passar pelas barreiras. É para dizer para as pessoas que Macaé está parada. Nada vai funcionar”, afirmou o prefeito Dr. Aluízio dos Santos.Um dos pontos centrais da barreira é o Aeroporto de Macaé. “No Aeroporto ninguém vai descer”, disse o prefeito.

Fonte:

Por O Dia

Publicado às 10h06 de 23/03/2020

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui