O dólar subiu e renovou o patamar recorde de fechamento nominal (sem considerar a inflação) nesta sexta-feira (21). Na máxima da sessão, a moeda alcançou a faixa de R$ 4,40 pela primeira vez.

A moeda norte-americana encerrou o dia a R$ 4,3926 na venda, em alta de 0,02%. Na abertura, chegou a R$ 4,4061 – nova máxima nominal intradia já registrada. Na mínima, foi a R$ 4,3725. Veja mais cotações.

Já o dólar turismo foi negociado a R$ 4,5882. Nas casas de câmbio, considerando a cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), chegou a ser oferecido pela manhã acima de R$ 4,60 para compra em papel moeda e a R$ 4,84 no cartão pré-pago.

A marca de R$ 4,40 é o maior valor nominal já registrado. Considerando a inflação, no entanto, a maior cotação do dólar desde lançamento do Plano Real foi a atingida no final de 2002. Segundo a Economatica, com a correção pelo IPCA, a máxima histórica é a do dia 22 de outubro de 2002, quando a moeda dos EUA fechou a R$ 3,9552, o equivalente atualmente a R$ 11,016.

Na semana, o dólar acumulou alta de 2,16%. No mês, o avanço é de 2,51. Em 2020, já subiu 9,55%.

Fonte:

Por Darlan Alvarenga, G1

21/02/2020 09h01  Atualizado há 6 minutos

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui