Voltado ao atendimento integral ao paciente do Sistema Único de Saúde (SUS) em tratamento oncológico, o Hospital de Alta Complexidade, em Alagoinhas, chega para oferecer assistência especializada e integral ao paciente com câncer, facilitando diagnóstico, estadiamento e a realização de procedimentos cirúrgicos.

A proposta foi apresentada a secretários de saúde e à Comissão Intergestora Bipartite (CIB), na última semana, e a notícia positiva foi dada pelo prefeito Joaquim Neto, que salientou o foco da gestão em fazer do hospital um centro de atendimento, pesquisa e ensino em saúde voltado às demandas regionais.

“Fico muito emocionado em participar dessa grande vitória para Alagoinhas e para toda a região. Na página da história da saúde de Alagoinhas, é certamente uma das mais importantes obras que chega para atender a uma demanda antiga da nossa população. Foi um compromisso meu de campanha e faz parte do nosso esforço coletivo para trazer qualidade no atendimento prestado à nossa gente. Fui até o senador Otto Alencar, nos reunimos com o governador Rui Costa e com o secretário de saúde do estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas. Depois, em nova reunião, com a Santa Casa de Misericórdia e a Faculdade Estácio, essa parceria foi fortalecida. A Prefeitura está cumprindo o seu papel”, enfatizou Joaquim Neto.

O Hospital, que oferecerá atendimento completo de quimioterapia e radioterapia, contará com uma área de 21 mil metros quadrados, 60 leitos, 10 leitos de terapia intensiva (UTI), centro cirúrgico com 4 salas, laboratório bioquímico e anátomo patológico, centro de imagem, centro de endoscopia digestiva, ambulatório de especialidades e pronto socorro aberto 24h voltado ao paciente em tratamento oncológico.

O projeto de execução da obra foi apresentado nesta terça-feira (30), em Alagoinhas, em reunião exclusiva para os secretários de saúde e representantes dos 33 municípios da macrorregião que serão beneficiados com a construção do hospital.

Foto: Roberto Fonseca

“Alagoinhas larga na frente por essa atitude. Por ser médico, entendido do assunto, Joaquim Neto está buscando para Alagoinhas e vai nos beneficiar com um hospital que é mais que importante. Quando a casa estiver em funcionamento, nada melhor que manter esse diálogo permanente entre municípios da região. Atitude louvável. Uma população carente, sofrida, vai ser beneficiada. Vamos dar as mãos. Estamos todos juntos”, pontuou, nesta terça-feira, Francisco Filgueiras Nunes Júnior, secretário de saúde de Itapicuru.

Para Isaías de Jesus Souza, gestor da saúde no município de Jandaíra, o Hospital é um avanço significativo que soluciona demandas antigas dos pacientes dessa região. “O sofrimento é muito grande. Temos dificuldades com a necessidade de deslocamento ao Aristides Maltez, em Salvador. Como estamos mais distantes da capital baiana, 40% dos nossos casos de câncer nós temos que mandar para Sergipe. Parabenizo os envolvidos pela atitude louvável. É um avanço muito grande para nossos pacientes”, disse, durante a reunião, o gestor da pasta.

Segundo a secretária municipal de saúde de Alagoinhas, Rosania Rabelo, que esteve em Brasília com o prefeito, para as negociações, a implantação do serviço de oncologia é mais um grande passo à frente e traz não apenas uma capacidade operativa importante, com mais de 5 mil procedimentos de radioterapia previstos por mês, mas também um impacto social efetivo.

“É uma grande vitória, fruto de uma parceria grande, mas também de um empenho do prefeito Joaquim Neto, que insistiu, buscou, uniu esforços, porque sabia da necessidade da população. Quem ganha é o nosso paciente, que depende do Sistema Único de Saúde, e o nosso intuito, enquanto gestão, é continuar trazendo proposições positivas que possam ser revertidas em benefício para as comunidades, para os municípios, para a região”, enfatizou Rosania Rabelo.

As obras do Hospital já foram iniciadas e a previsão é de que já no 1º semestre do próximo ano o espaço seja inaugurado. A Unidade de Alta Complexidade terá integração total com o campus da Faculdade Estácio de Medicina e a organização filantrópica Santa Casa de Misericórdia, que completa um centenário, em 2020, fará o investimento inicial. Um termo de compromisso foi assinado pelas partes envolvidas e a Secretaria Municipal de Saúde de Alagoinhas enfatizou que o foco principal é garantir o acesso a um atendimento de qualidade para pacientes de todos os 33 municípios da macrorregião.

Foto: Divulgação/Ilustrativa GMA Projeto Arquitetônico

O prefeito Joaquim Neto acrescentou que novas reuniões, com o Conselho Municipal de Saúde, com profissionais da área e com a comunidade em geral serão realizadas e ressaltou que promover uma saúde de qualidade é prioridade da gestão municipal, que une esforços, em parceria com o Governo do Estado, com a Faculdade Estácio de Medicina, a Santa Casa de Misericórdia e 33 municípios para entregar um hospital que significa avançar efetivamente no tratamento de pacientes com câncer na região.

Participaram da reunião, nesta terça-feira, secretários de saúde e representantes municipais de Nova Soure, Itapicuru, Ribeira do Pombal, Pedrão, Araçás, Catu e Ouriçangas, entre outros.

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui