O delegado federal Victor Hugo Rodrigues Alves afirmou que o PT baiano e mineiro foram beneficiados pelo desvio R$ 40 milhões da Companhia Energética de Minas Gerais. A declaração foi feita durante coletiva, na manhã desta quinta-feira (25), quando foi apresentado o balanço da segunda fase da ‘Operação E O Vento Levou’.

“Transformado o dinheiro em espécie, este dinheiro passa a ser distribuído a várias pessoas. A primeira fase da operação focou na engrenagem do desvio de dinheiro, da lavagem do dinheiro e da distribuição de parte do dinheiro em espécie a pessoas ligadas ao PSDB em Minas Gerais. Hoje, estão sendo deflagradas mais duas fases. Foco basicamente no escoamento do restante do dinheiro. Além do dinheiro que tinha sido distribuído, também foi distribuído dinheiro ligado ao PT de Minas e ao PT da Bahia”, disse o delegado.

Segundo a autoridade policial, provas produzidas até o momento apontam para “pessoas e empresas” de Minas Gerais e da Bahia. “Ela [Cemig] fez um aporte de dinheiro de mais de R$ 800 milhões na empresa Renova Energia e, logo em seguida a este aporte, a Renova que não tinha dinheiro em caixa, transfere R$ 40 milhões que tinham sido adiantados a Casa dos Ventos e este dinheiro passa a ser escoado a diversas empresas, para posteriormente, ser transformado em dinheiro em espécie”, explica. Depois, o dinheiro era entregue para pessoas ligadas a políticos. O esquema de lavagem de dinheiro contou com um escritório de advocacia, em São Paulo.

Outro lado

A reportagem tentou contato com a presidência do PT estadual, mas as chamadas não foram atendidas, nem retornadas. As informações são do site Metro 1

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui